x

x
11

♥ Celtic Legends ♥

Cheguei há pouco do espectáculo "Celtic Legends".
Para quem, apesar do nome e da foto, ainda não atingiu :o) trata-se de um espectáculo de dança irlandesa. Mas não só! Para minha agradável surpresa a nível de música foi do melhor! Grande participação do público; os músicos pediram e quase toda a gente participou. Penso que só os mais acanhados não bateram palmas... mas pelo menos eu e outra moça que estava perto batemos por eles todos ;o)

É quase indescritível o que sinto quando vejo um destes espectáculos. Vou tentar por por palavras o que me é até difícil de entender.
Este sentimento será também difícil de acompanhar por quem não sente algo idêntico, se bem que não necessite de ser por este tipo de espectáculos.
O que sinto mal começo a ouvir os pés dos bailarinos/dançarinos/sapateadores (chamemos-lhe o que quisermos) mesmo sem o espectáculo ter começado resume-se a uma frase: "levem-me para casa!" O sentido a tirar ao que eu acabei de escrever seria que eu não estava a gostar do que estava a ver e ouvir e queria ir embora... mas não, a ideia é exactamente o contrário! O sentido é "é isso que sou, é aí que quero estar, é aí a minha casa"!

Alguém consegue entender o que digo?
É um sentimento estranhíssimo que me faz emocionar mal ouço os primeiros acordes da flauta ou do acordeão (pena não haver gaita de foles...). Sabem o que é fazer um esforço para conter as lágrimas e para pedir ao coração que acalme? "Felizmente está escuro senão toda a gente veria esta minha triste figura!"
Não choro de tristeza, é de emoção, por sentir que é ali que eu pertenço! E como consigo explicar isto? Eu que sou portuguesa de gema, nascida em Lisboa e criada em Loures! Que nunca fui sequer à Irlanda e que nem sequer sei assim tanto das tradições deles?! Apenas sei o que sinto quando me encontro neste ambientes que para mim por enquanto se resumem aos espectáculos de dança e música irlandesas (destes mais comerciais e de outros mais tradicionais) mas nem isso consigo explicar melhor.
Nestas alturas relembro o sentimento. Quero voltar a casa! Quero reviver este sentimento sempre que me for possível! Quero estar no meio desta gente... é nestas alturas que acredito que já fui outro alguém (eu sei, até a mim me faz confusão...) e que, quando me for permitido voltar depois de ser quem hoje sou, possa voltar a ser quem me faz sentir assim.

Agora podem chamar-me maluca ;o) mas gosto de ser como sou.
E por favor, volto a dizer o que deixei escrito aqui há uns meses: arranjem-me umas aulas de sapateado irlandês!!!

11 comentários:

Várias Paixões disse...

Minha querida Lena tudo isto que acabas-te de descrever na minha opinião não tem nada a ver com "maluquice" ou insanidade mental , mas sim com muita sensibilidade artística, sei do que falo e sei do que tu falas, sei o que é sentir isso e ainda acrecento ás tuas descrições(incluindo as lágrimas)a "pele de galinha" o espectaculo todo, nunca fui ver nenhum espectaculo destes com pena minha, mas as sensações que descreves não são de todo diferentes das que eu sinto qunado vou ver por exmplo teatro, eu como amadora que sou , mas com muito orgulho, só de ir ver "colegas profissionais" até quase me dá uma crise de asma, depois nem dormir consigo, ainda me lembro de ter ido ver a "casa do lago" e de ter começado sózinha a bater palmas só de o pano abrir, mas bati e continuei a bater e pronto,por isso vez, se és maluca, já somos duas LOL, deve ser do nosso signo, malucas mas felizes.
um beijinho para ti
e já agora para a princesa dos olhos azuis (linda de morrer...)

shu disse...

e não calçaste os teus sapatinhos e foste dançar um cadidito? ;o)

Sofia B. disse...

eu percebo-te, tb fico assim (acredites ou não!!) quando vou ver um espectáculo que gosto muito, e fiquei assim quando a J. entrou em palco este ano... Lágrimas nos olhos e um nó na garganta
bjs

Anonymous disse...

Noticias sobre sapateado americano (mas também irlandês e outras modalidades) nos sites do "Divulgando o Sapateado Por Aí", informativo que completou 10 anos em abril de 2008:

blog - posts diários
http://divulgandotap.blogspot.com

portal - desde 1998
http://www.geocities.com/divulgando

Um abraço e muito sucesso.

Patricia D. disse...

Olá ,
Resolvi abrir um clube.
O Clube "Magia do Artesanato", e convido-te a participar, caso queiras....
http://clubemagiaartesanato.blogspot.com/
Jinhos fofos
Patricia D.

susana filipe disse...

Miga
Tb queria ter ido mas...não consegui.
Acredito e senti a tua emoção ao ler a tua crónica sobre eles, (conseguiste que eu ficasse com pele de galinha).Cada vez mais me espanto contigo e mais te admiro com a tua sensibilidade que transmites ao falar mas tb a emoção que deixas passar nas tuas palavras.
Continua assim pois hoje em dia cada vez mais a sensibilidade é algo mto raro.
Beijoes grandes

Wicca disse...

Brrrr

Impressionante...

Não sei explicar, mas qd estava a ler o teu post sentia como se as tuas palavras tivessem saído da minha cabeça...

Sinto-me completamente Celta... Sou Wicca (religião pagã que se baseia tb na antiga religião celta...) e o facto de estar naquela sala a ouvir aqueles ritmos e mm a simples pronuncia dos músicos/cantores e aquela alegria contagiante e os gritinhos... Olha e TUDO...

Obrigada!!!

[ atelier encantado ] disse...

Que mágico é quando sentimos essas coisas. Já lá pertenceste, por isso a tua enorme vontade em lá retornar. E porque não? Já pensaste nisso? Acredita que vivenciarias coisas e lugares por lá que te deixassem realmente surpresa :) beijos gordos

Sonia

teresa disse...

Compreendo perfeitamente! :-)))
Na verdade há muitos corações "celtas" espalhados pelo mundo fora, não temos de nascer na Irlanda para nos sentirmos assim :-)
E, por outro lado, o coração Celta não tem obrigatoriamente de pôr os pés aos saltos :-)
também há a vertente mais calma...
espreita lá:
www.myspace.com/teresapachecoferraz

M. Céu Fernandes disse...

Olá Lena.
Como dizia o outro "compreendi-te".
Também adoro música e dança celta. Adoro a Irlanda e nunca lá fui, mas fico arrepiada quando ouço os acordes dessa música maravilhosa!
Se puderes passa lá no meu blog.
Parabéns pelos trabalhos!
Beijinhos
M. Céu

alexa violeta disse...

Olá!

Não pude deixar de escrever porque conheço perfeitamente esta sensação de que fala. Só que no meu caso, quando vejo alguém dançar (ballet ou contemporâneo).
Chego a chorar porque sinto falta e nesta vida não posso dançar profissionalmente. É a "minha casa", como diz. Acredito que fui bailarina noutra vida, é a única explicação que consigo arranjar...
São sensações únicas e chega a doer, não é?

um beijinho

alexa violeta